Prefeitura transforma Trem do Samba em BRT e acaba com percurso hist??rico de Paulo da Portela

 

Redação SRzd

Após 21 edições, o Trem do Samba deixará de acontecer no Rio de Janeiro. A prefeitura da cidade decidiu trocar o meio de transporte do evento e transformou a festa em “BRT do Samba”. Com a mudança, Crivella e companhia acabaram com o percurso tradicional da comemoração, Central-Madureira, trajeto percorrido por sambistas históricos como Paulo da Portela na década de 20.

Um dos organizadores do evento, o cantor Marquinhos de Oswaldo Cruz lamentou a decisão em rede social e ressaltou a importância do trajeto feito pelo trem para relembrar a força e a resistência do samba ao longo dos anos.

“Hoje venho dizer com muita dor que não terenos o nosso Trem do Samba esse ano. Trem do Samba que, recriando a viagem de resistência de Paulo da Portela, que burlava a repressão policial na década de 20, fez o Brasil comemorar o Dia Nacional do Samba em 2 de dezembro”, escreveu o sambista em rede social.

O caminho Central do Brasil-Madureira/Oswaldo Cruz era o trajeto que muitos sambistas, moradores do subúrbio, realizavam diariamente para ganhar a vida no Rio de Janeiro e fugir da repressão policial na época em que o ritmo era marginalizado em terras cariocas.

A Supervia informou por meio de nota que “lamenta o cancelamento da edição do Trem do Samba de 2019, tradicional evento carioca, que há anos era realizado em comemoração ao Dia Nacional do Samba, sempre no mês de dezembro e que se colocou à disposição para receber a celebração, como de costume, e que a decisão de não realizar esta edição coube exclusivamente aos organizadores”.

Em rede social, o ex-prefeito Eduardo Paes, folião assumido, criticou a atitude de Marcelo Crivella: “Mais uma do bispo. Tudo passa. Ele também passará!”.

A nova comemoração do Dia Nacional do Samba será no BRT. Marcado para este sábado (30), o transporte sairá do Terminal em Madureira em direção ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca.

O evento começa na Zona Norte, às 10h, com Feira de Artesanato. A programação segue com roda de samba e homenagem a Noca da Portela, Zé Luiz do Império e Dorina.

Fonte.:  www.srzd.com